17 de junho de 2017
EVANGELHO ORADO

EVANGELHO ORADO

10ª Semana do Tempo Comum

FOTO

EVANGELHO ORADO

 2ª feira, 12 de junho  

“Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados” (Mt 5,6).  

Jesus, a partir de um monte, proclama a oração do abraço. A experiência de Deus é uma experiência gozosa e vivificante para todos. Onde estiver Jesus a ternura e a compaixão de Deus abrem caminho. Há pessoas em que se nota logo a sua sede de Justiça, a sua dor profunda por tanta desigualdade. Se hoje as encontrares alegra-te, porque encontraste um tesouro.  

Jesus, tu descobres a sede e abraças o sedento. Alegra-te de que Deus seja tão generoso com os que buscam Justiça. Dá-me alegria ir contigo.

3ª feira, 13 de junho  

“Brilhe a vossa luz diante dos homens, de modo que, vendo as vossas boas obras, glorifiquem o vosso Pai” (Mt 5,16).

Os discípulos de Jesus são fermento de uma nova sociedade quando no seu modo de operar deixam passar a luz do Pai. Tenta que as tuas obras reflictam a luz da fé que levas dentro.

Te glorifico, Pai, pelas obras boas que hoje semeaste no sulco do mundo.

4ª feira, 14 de junho  

“Não vim revogar a Lei ou os Profetas, mas levá-los à perfeição” (Mt 5,17). 

O coração da humanidade está semeado de promessas. Jesus veio para levar a criação à sua plenitude pelo amor. Colabora com a tua vida na grande campanha da nova civilização do amor. Amo-te, meu Senhor, te amo. Graças te dou por saber que te amo.

5ª feira, 15 de junho

“Vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão” (Mt 5,24)

Ao crente, perante o assombro permanente de se ver perdoado e reintegrado na comunhão com Deus, lhe nascem por dentro os desejos de se pôr no meio da vida como reconciliador. Recorda isto: “O inimigo o terás que vencer com amor, com ódio jamais” (Gandhi).

Jesus, queres limpar a minha vida de raiz, não queres que construa sobre a areia,  por isso me convidas a dar passos de reconciliação. 

6ª feira, 16 de junho

“Todo aquele que olhar para uma mulher, desejando-a, já cometeu adultério com ela no seu coração” (Mt 5,28)

Perante o tráfico crescente de mulheres, vendidas e compradas mil vezes como um objeto sexual, só cabe uma cura que alcance também o mundo dos desejos, que é de onde nascem os abusos e as injustiças. O novo de Deus começa sempre a nascer no teu coração. Levas dentro muitas sementes que, com cuidado, podem converter-se em propostas de dignidade e beleza para os mais débeis.

O teu olhar é amar. Ensina-me a olhar para os outros como tu os vês. Ensina-me a olhar embelezando quem olho.

Sábado, 17 de junho    

“Seja este o vosso modo de falar: sim, sim, não, não” (Mt 5,37)

Deus é fiel à sua palavra. Os gestos simples e as palavras de verdade abrem o caminho ao Espírito. Busca a verdade, corre atrás dela e exercita-te em cada dia em a fazer chegar aos outros. “O que busca a verdade busca a Deus” (Edith Stein).

Em Ti, meu Deus, se limpa a minha vida. Em Ti encontro a fonte da verdade. Tu és a verdade, Tu és a minha vida.  

10 de junho de 2017
EVANGELHO ORADO

EVANGELHO ORADO

9ª Semana do Tempo Comum

EVANGELHO ORADO 

2ª feira, 5 de junho  

“Que fará o dono da vinha?” (Mc 12,9).  

Que fará o Pai perante tantas injustiças cometidas contra os mais pequenos? Onde ficará tanto amor semeado na humanidade? A quem dará a sua luz e o seu amor para que produza frutos de justiça no mundo? Deixa que esta pergunta te alcance. Deus está nas perguntas profundas. Senhor, quem conhece os desígnios do teu coração?  

Ponho este dia nas tuas mãos. Quero caminhar contigo. Coloco-me no meio de todos como quem serve.  

feira, 6 de junho  

“Dai a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus” (Mc 12,17).

Querem meter Jesus numa rua sem saída, mas ele dá lugar e aporta uma claridade insuspeita. Expõe a Jesus as questões em que não encontras saída. Acolhe a sua luz e confia n’ Ele.

O que é teu, Senhor, é de todos. Será a minha vida também uma oferta para todos?

4ª feira, 7 de junho  

“Não é um Deus de mortos, mas de vivos” (Mc 12,27).  

Deus é amigo da vida; cuida da vida, levanta-a, acompanha-a até à plenitude. Não deixa que pereçam os que Ele ama. Cuida hoje da tua vida. Cuida da vida dos que tens próximo. É uma forma de louvar e de bendizer o Deus da vida. Encaminha os meus passos para a vida.  

Dá-me a tua vida. Dá-me a vida. Meu Deus, põe o meu coração junto à tua fonte.

5ª feira, 8 de junho  

“Amar o próximo vale mais do que todos os sacrifícios” (Mc 12,33).  

O que importa é amar. Aprender a amar é a assinatura mais importante da vida. Quem está pelo bem do ser humano não está longe do amor. Como um estudante mais, vai hoje à escola para aprender a amar. Fixa-te no que necessitam os que estão ao teu lado. Aprende dos que exploraram já a terra do amor e são uma presença alentadora para todo o caminho. Abro a minha vida aos próximos. 

O meu coração enche-se de nomes, de rostos. Com todos os que me habitam te louvo e te bendigo, Senhor.

6ª feira, 9 de junho  

“A numerosa multidão ouvia-o com agrado” (Mc 12,37).

A palavra de Jesus é uma fonte de vida. A gente acode alegra de conhecer a intimidade de Deus. Escuta com atenção todas as pessoas que encontrares no caminho. Isso te enriquecerá sobremaneira.

Ó Verbo eterno, Palavra do meu Deus! Quero passar a minha vida escutando-te, quero ouvir o teu ensinamento para aprender tudo de ti.  

Sábado, 10 de junho  

“Ela deitou tudo quanto possuía” (Mc 12,44).  

Deus é o que dá tudo. Mais ainda, se nos dá ele mesmo. Uma pobre viúva que dá o que tinha para viver é o seu melhor ícone. Se deres algo aos pobres, olha-os na cara e dá-lhes a tua saudação e carinho.

Tantos pequenos milagres, tantas belas parábolas, escondidos nas casas e nas ruas, que bem falam de ti, Deus Trindade! Obrigado por tudo.

03 de junho de 2017
EVANGELHO DIA A DIA

EVANGELHO DIA A DIA

7ª Semana de Páscoa

EVANGELHO DIA A DIA

feira, 29 de maio   

“No mundo tereis tribulações; mas tende confiança: Eu já venci o mundo” (Jo 16,33)     

A fortaleza para enfrentar toda a violência, toda a perseguição apoia-se na vitória de Jesus. Jesus teve a coragem de se meter em situações complicadas. Foi a sua forma de vencer o mundo e os seus medos. Jesus sabe que os seus vão passar pelas mesmas dificuldades, por isso lhes diz palavras de ânimo. Quer tranquilizá-los. São palavras de um amigo na prova. Faz tuas estas palavras: Nada te perturbe, nada te espante. Quem a Deus tem nada lhe falta. Só Deus basta.   

Quando os medos chamam à minha porta, Senhor, e saio contigo a abrir, não encontro ninguém.

   

feira, 30 de maio    

“É por eles que Eu rogo… Tudo o que é meu é teu e o que é teu é meu" (Jo 17,9.10)

Jesus está falando com o Pai, numa abertura confiada. Fala da sua volta aos braços do Pai, que é o que mais lhe agrada. No seu empenho em abrir os ouvidos surdos para que escutassem a salvação, e de levantar todos os caídos para que descobrissem a sua dignidade de filhos, manifestou a glória e o projeto do Pai. Jesus ora pelos que permanecem nele e lhe dão a sua adesão incondicional. Jesus ora por ti. Sente-o, grava-o no teu coração.   

O teu carinho comove-me, Senhor. Obrigado! Metes a minha vida na tua linguagem de amor trinitário. Obrigado!  

4ª feira, 31 de maio     

A VISITAÇÃO DA VIRGEM MARIA  

“Donde me é dado que venha ter comigo a mãe do meu Senhor?” (Lc 1,43)  

“Sempre que olhamos para Maria voltamos a acreditar na força revolucionária da ternura e do afecto” (EG 288). O ser humano tem vocação de encontro. E também os povos e as culturas. Mas a humanidade está cheia de feridas; são os desencontros. A visita de Maria enche de luz a manhã. Planeia o dia como quem deseja comunicar algo aos outros. Tudo é novo quando a saudação, as palavras, os gestos, participam da frescura da visita de Maria.

A tua visita é anunciadora de Evangelho. A tua visita desperta a alegria escondida. Visita-me em cada dia, Maria. “Ajuda-nos a dizer o nosso sim”.

feira, 1 de junho  

“Que todos sejam um só… Os amaste a eles como a mim” (Jo 17,21.23)   

O distintivo da comunidade cristã é o amor. O Pai nos oferece irmãos e irmãs para fazer o caminho com companhia. E Jesus está convidando-nos a um olhar capaz de ver toda a realidade: as pequenitas e grandes coisas habitadas pelo mistério da Trindade. E o Espírito desafia-nos a ver se somos capazes de ver nos homens e mulheres que vivem junto de nós, para além de toda a aparência que nos despiste, o mistério de Deus que os habita. Imagina o mundo como uma fonte onde todos possam beber a água do amor de Deus.   

Como é possível, meu Deus? Amas-me como amaste Jesus! Amas todos como me amas a mim! Como os amarei eu?   

6ª feira, 2 de junho  

“Senhor, tu sabes tudo, tu bem sabes que sou deveras teu amigo… Segue-me” (Jo 21,17.19)    

Mais profundo que o pecado de Pedro é agora a confissão do seu amor. Mais forte que o mal é o bem. Mais forte que a guerra é a paz. Jesus convida-nos a caminhar com ele. O Espírito é quem renova em nós a espontaneidade da nossa resposta a seguir Jesus. Inclusive nos dias de tormenta o Espírito permanece connosco. Jesus é fiel. O seu olhar e a sua palavra não se afastam da nossa vista. Confia em nós. A presença do Espírito em nós desperta-nos a uma compaixão e a uma infinita bondade do coração.   

Que alegria poder dizer-te em cada dia: Tu conheces tudo, tu sabes que te quero! Ensina-me a esperar sempre a vitória do teu amor.   

Sábado, 3 de junho   

“Na ceia se tinha apoiado no seu peito” (Jo 21,20)    

Que importância têm para toda a comunidade os que se sentiram amados por Jesus e buscaram frequentemente a sua intimidade! Dá apoio e alento a todos os que vivem com o coração encolhido pelo terrorismo. Busco em cada dia a intimidade contigo.   

O meu coração, Senhor, é para ti. Obrigado pelas presenças alentadoras que encontre entre a gente.